. . . . Páscoa, momento de gratidão - Mania de Organizar e Viver Saudável

Páscoa, momento de gratidão

Páscoa

Sinto gratidão por tudo o que tenho e não me refiro somente a coisas materiais. Refiro-me também aos bons sentimentos, à alegria de viver e por aceitar a mim mesma, exatamente como sou. 

"Se você se concentrar no que você não tem, você nunca,
nunca tem o suficiente." Oprah Winfrey

Nunca almejei riquezas, sempre desejei ter o suficiente para viver. De conforto eu gosto, mas luxo nunca me atraiu, nunca corri atrás disso. No entanto, posso dizer que Deus me concedeu e tem concedido muito além do que pedi ou pensei.

O que eu sempre quis na vida, de verdade? Amar e ser amada. Para mim essa é uma das maiores riquezas que se pode almejar. Um dia desejei e orei por isso e sou muito amada. Amada por Deus, por mim mesma, pelo meu marido (que além de me amar, mostra-se sempre muito apaixonado), por minha filha, por meus familiares e por meus amigos. 

Quando enfatizo que sou amada por mim mesma, é porque nem sempre foi assim. Houve época em que até me odiava e queria ser diferente.
Achava meus seios grandes demais e queria ter cabelos lisos. Me achava feia e detestava a forma como me vestia (nunca nada era bom o suficiente). Além de me sentir sempre mal vestida em todos os lugares, achava meu pé grande demais (calço 39 e não tenho nem 1,60m). Tudo isso era só na aparência. Era uma complexada! Dos 14 aos 20 anos, sofri muito com essas coisas.

Mas o pior em mim era meu interior. Eu não amava a Deus, não amava minha família, odiava minha mãe, tinha muita maldade no coração, me achava burra, não me valorizava e me deixava ser vista como um objeto.
Eu simplesmente ignorava o amor de Deus e de minha família por mim. Era revoltada com minha mãe por ter muitos filhos e em virtude disso vivermos uma vida difícil financeiramente. A falta de amor, me cegava. 

Um dia tive um encontro com Deus. Reconheci o sacrifício que Seu Filho fez por mim. Sei que nem todos acreditam, mas eu acredito que Jesus é o Filho de Deus! Abri meu coração para Ele e meu interior começou a mudar.
Meu coração se encheu de amor por minha mãe e minha família.  Passei a me valorizar, entendi que não era burra e que não deveria ser tratada como objeto. Tudo isso só foi possível porque, por estar infeliz, busquei ajuda espiritual. 

A Páscoa cristã passou então a fazer sentido para mim. Mais do que comer chocolates (o que é muito bom!), entendi que posso ser feliz sempre, porque alguém já levou minhas culpas. Ele sofreu, para que eu fosse feliz.

Depois de um tempo, passei a aceitar meu corpo como era, sem complexos. Só quem é complexado, pode entender a que me refiro. A gente só pensa naquilo que considera como "defeito" em si mesmo. Além disso, quem é complexado, acha que os outros só enxergam exatamente aquele "defeito". 

A maturidade permite que você tire os olhos de si mesmo e enxergue mais o próximo. Percebe que nem tudo gira ao seu redor e nem tudo é por sua causa. A gente se torna mais altruísta e empático com o passar do tempo. 
A insegurança de sempre achar-me a mais mal vestida em qualquer lugar, foi-se (demorou!), assim como veio a aceitação do meu cabelo como é (isso é recente). Tudo foi acontecendo aos poucos.

Com a maturidade, também comecei a dar valor a outras coisas que não considerava importantes quando mais nova. Estar sempre ao lado de minha família (marido e filha) tornou-se prioridade. Curtir meus irmãos e mãe é outra prioridade, assim como meus amigos. 

Desejo que você seja feliz consigo mesma(o) e que ame aqueles que estão ao seu redor. Que Deus te abençoe. Apegue-se a Ele! Ele dá forças ao que está cansado e dá sabedoria àqueles que pedem.

Sou grata! Sou grata!
Feliz Páscoa!



Este post participa da Blogagem Coletiva Semanal #52semanasdegratidão de Elaine Gaspareto, cujo objetivo é valorizar e compartilhar nossas pequenas e grandes alegrias... nossas vivências e aprendizados.



5 comentários:

✿ chica disse...

Dar-se conta que somos felizes com o que temos é mesmo uma graça.Agradecer é preciso! Beijos, tudo de bom,chica

SÔNIA R.B. disse...

Quel:
Que amor lindo tens pela família que formasses!
beijocas

Victória Cardoso Ferreira disse...

Na Páscoa a gente sempre comemora a chegada do coelhinho, fica feliz com os chocolates, mas poucas pessoas lembram do verdadeiro significado da Páscoa. Legal seu texto e sua reflexão, bom saber que você se encontrou e é grata por isso (:

Beijos, Vickawaii
http://www.neverland.com.br

Paula Mello disse...

Que bom que a vida nos ensina... que bom que temos momentos de reflexão e de mudança.

boa semana e uma Santa Páscoa =)

beijosssss

Roselia Bezerra disse...

Boa noite, querida Quel!
É bom fazermos uma avaliação sobre prioridades e, muitas vezes, somos nós essa essência de vida que urge ser mantida e cuidada...
Bjm fraternal